quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

15 ª reunião de pesquisadores em Didática da Literatura

Esta reunião será realizada em Sherbrooke, Quebec, nos dias 7 e 8 de maio de 2014.

Inglês sem Fronteiras oferece cursos preparatórios para testes de proficiência em inglês

O Núcleo de Língua Inglesa (NucLi) da Universidade Federal do Pará, implementado pela Pró-Reitoria de Relações Internacionais (PROINTER) e a Faculdade de Letras Estrangeiras Modernas (FALEM), iniciará suas atividades acadêmicas a partir de 09 de dezembro de 2013 e as aulas dos cursos presenciais de língua inglesa terão início em 13 de janeiro de 2014. Os cursos presenciais são gratuitos e visam à aprovação em testes de proficiência, como TOEFL e IELTS.

O Núcleo de Língua Inglesa é uma das iniciativas do Programa Inglês sem Fronteiras (IsF), parceria entre UFPA, MEC/SESU e CAPES, em apoio ao Programa Ciência sem Fronteiras. Serão ofertadas 100 vagas, com aulas nas instalações do campus

As aulas serão destinadas, prioritariamente, aos alunos de cursos elegíveis ao Programa Ciência sem Fronteiras (CsF) que atendam ao perfil definido pelo CsF e que estejam cursando (com sua inscrição ATIVA) o My English Online - MEO (http://www.myenglishonline.com.br/), oferecido também gratuitamente pela CAPES, conforme já amplamente divulgado em mídia local e nacional desde março de 2013. Os alunos que já se inscreveram no MEO, mas não ativaram suas senhas, deverão iniciar as atividades do curso a partir de agora e permanecer ativos para poderem ter acesso aos cursos presenciais. Os demais poderão solicitar suas inscrições de imediato, uma vez que o processo de autorização de senhas pela CAPES pode demorar dependendo da demanda pelo curso.

As inscrições aos cursos presenciais de língua inglesa serão efetuadas exclusivamente pela internet, por meio de link disponibilizado na página eletrônica do Programa IsF, no endereço: http://isf.mec.gov.br. O sistema ficará disponível para inscrição dos candidatos a partir das 12h do dia 09 de dezembro até às 23 horas e 59 minutos do dia 16 de dezembro de 2013, observado o horário oficial de Brasília-DF.

As aulas dos cursos de língua inglesa serão realizadas ao longo da semana em horários alternativos, no total de quatro horas de aulas presenciais por semana. Além das aulas presenciais, os alunos do MEO poderão ter acesso a três horas de acompanhamento on-line semanais.

O Programa Inglês sem Fronteiras visa incrementar a elegibilidade dos discentes da universidade à mobilidade internacional a partir do desenvolvimento da proficiência em língua inglesa. Outras informações podem ser encontradas no site http://isf.mec.gov.br e com os coordenadores IsF de nossa instituição por meio do telefone (91) 3201-7523/ 3201-8713 ou pelo e-mail nucli.ufpa@gmail.com.



quinta-feira, 21 de novembro de 2013

A Universidade de Hasselt (Bélgica) está participando novamente na nova chamada do programa Ciência sem Fronteiras (uma nova chamada para graduação foi lançada com deadline no dia 29/11/2013; também recebe estudantes no nível de doutorado, pós-doutorado, pesquisadores e professores).



Podem encontrar a chamada para graduação (e também os programas de intercâmbio oferecidos) no site: http://www.uhasselt.be/UH/swb/Scholarships-for-Brazilian-undergraduate-students.html



Possibilidades para doutorados, pós-doutorados, pesquisadores e professores podem também ser consultadas no http://www.uhasselt.be/swb


Informações:

Ms Liesbeth Oeyen
Staff member International Office

T +32(0)11 26 80 66

www.uhasselt.be

Universiteit Hasselt | Campus Hasselt
Martelarenlaan 42 | B-3500 Hasselt
Belgium Room R-1.03

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

EDITAL 13/2013 – PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS


A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPESP), a Pró-Reitoria de Relações Internacionais (PROINTER) e a Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (PROEG) tornam pública a pré-seleção de alunos de graduação da Universidade Federal do Pará (UFPA) para a realização de graduação sanduíche em universidades estrangeiras, no âmbito do Programa Ciência sem Fronteiras (PCsF), nas chamadas especificadas neste edital. O PCsF busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A Universidade Federal do Pará aderiu ao PCsF e procederá à pré-seleção dos alunos que serão indicados para a realização da graduação sanduíche em instituições estrangeiras, observado o disposto neste edital.


quarta-feira, 2 de outubro de 2013

EAD abre inscrições para ensino de linguas estrangeiras

A Pró-Reitoria de Relações Internacionais (Prointer) lança o edital de bolsas do Programa de Educação a Distância (EAD) para ensino de Línguas, a distância. Serão ofertadas 1.400 vagas para o Inglês, sendo 200, para docentes; 200, para técnico-administrativos, e 1.000, para discentes; e 1.500, para o espanhol, sendo 250 para docentes, 250 para técnico-administrativos e 1.000 para discentes. O edital é resultado de uma parceria da Prointer com o Santander Universidades, por meio do Programa Amazônia 2020. Confira o edital.

A oferta das bolsas tem como objetivo oferecer um conhecimento maior ao contemplado, por meio dos cursos de idioma em Inglês ou Espanhol. Para a assessora especial da Prointer, professora Leila Assef, o aprendizado de uma nova língua é fundamental para o alcance de bolsas de mobilidade na graduação e na pós-graduação, para os interessados em fazer intercâmbio. “No mundo globalizado em que vivemos, a língua estrangeira é essencial, pois facilita a comunicação e o acesso ao conhecimento produzido mundialmente”, afirma a professora.

Inscrições – O candidato interessado deve efetuar a inscrição para ter direito à bolsa até o dia 10 de outubro de 2013, preenchendo o formulário online. As bolsas de estudo EAD são gratuitas e os contemplados realizarão os cursos on-line, por meio do site do Santander Universidades.
O resultado dos selecionados será divulgado no Portal da UFPA, no dia 18 de outubro de 2013.

Amazônia 2020 – O Programa Amazônia 2020, iniciativa do Santander Universidades, foi lançado em 2010 e beneficiou nove universidades federais da região. Sua criação tem como objetivo promover a mobilidade de alunos e professores e a internacionalização da atividade acadêmica, além de incentivar o desenvolvimento da pesquisa científica e do empreendedorismo sustentável na Região Norte. O programa deve beneficiar cerca de 100 mil estudantes, professores e demais membros da comunidade, e prevê a distribuição de mais de 26 mil bolsas de estudos nacionais e internacionais para estudantes e professores até 2020.

Serviço:
Programa de Educação a Distância (EAD) para ensino de Línguas Estrangeiras
Inscrições: Até 10 de outubro, preenchendo o formulário online.
Confira o edital.
Mais informações pelo e-mail prointer@ufpa.br ou pelo telefone: (91) 3201-7211 / (91) 3201-8713.

Texto: Fábia Sepêda – Assessoria de Comunicação da UFPA
Arte: Ascom/ UFPA

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Programa Erasmus Mundus abre inscrições para Doutorado sanduíche


A Universidade Federal do Pará, por meio da Pró-Reitoria de Relações Internacionais (Prointer), lançou o edital para a seleção de candidatos para participação no Programa Erasmus Mundus Babel. A seleção é destinada para aqueles que desejam realizar o Programa de Mobilidade de Doutorado Sanduíche em uma universidade europeia. Confira aqui o edital.

As bolsas podem ter duração de seis ou dez meses. Os candidatos selecionados, durante a viagem, receberão uma bolsa de estudos que cobrirá despesas, como passagens aéreas de ida e volta; seguro obrigatório: saúde, viagem, acidente; Taxas de matrícula (quando aplicável) e manutenção mensal de 1.500 euros no país de destino, durante o programa.

Destino – Entre as universidades parceiras do programa, estão: Ghent University, da Bélgica; Universidad de Valladolid e Universidad Politècnica de Valencia, da Espanha; Université Montpellier, da França; Politecnico di Torino, da Itália; Rijksuniversiteit Gröningen, dos Países Baixos (''Holanda''); Adam Mickiewicz University, da Polônia; Universidade do Porto, de Portugal, e Lund University, da Suécia. As candidaturas poderão ser feitas para até três universidades pela página eletrônica do programa.

Áreas de estudo – O programa cobre áreas de estudo relacionadas às Ciências Agrárias; Arquitetura, Planejamento Urbanístico e Regional; Estudos Comerciais, Ciências de Gestão; Educação, Formação de Professores; Engenharia, Tecnologia; Geografia, Geologia; Direito; Matemática, Informática; Ciências Médicas; Ciências Naturais; Ciências Sociais; Comunicação e Ciências da Informação e outras áreas de estudo, como: Energias renováveis, Alterações climáticas e Direitos Humanos.

Inscrições – Antes de fazer o upload dos documentos e finalizar a candidatura no site do projeto Babel, os candidatos deverão comparecer à Prointer até o dia 13 de novembro, das 9h às 12h e das 14h às 16h, para conferência dos seguintes documentos: Comprovante de matrícula ativa na UFPA; ficha de Candidatura Erasmus Mundus preenchida, assinada e com foto 3x4 colorida colada; Curriculum Lattes atualizado e assinado; cópia do diploma de mestrado de qualquer IES; autorização do curso Erasmus Mundus.

As inscrições online para o programa serão realizadas até o dia 15 de novembro, tendo como referência a hora central europeia (CET). O candidato poderá preencher o formulário em inglês, português ou espanhol, dependendo da instituição de ensino escolhida. Caso o interessado pretenda candidatar-se a instituições de três países diferentes, nas quais diferentes línguas são utilizadas, o formulário e os documentos devem estar em inglês.

Junto com o formulário online, devem seguir, em formato PDF, uma foto; Carteira de Identidade; Passaporte (opcional); diplomas de todos os graus acadêmicos (graduação e mestrado); Histórico Escolar (Se estiver em língua estrangeira, deverá ser carimbado na Prointer);Declaração de apoio; Support from home emitida pelo responsável apropriado da UFPA apresentando o candidato, bem como sua condição de elegibilidade ao programa; Declaraçãoemitida pela UFPA, comprovando que o candidato se encontra inscrito no curso de doutorado (Enrollment in degree course); Certificado de línguas, de acordo com os requisitos da instituição escolhida; Declaração de honra do candidato (Declaration of Honor) e o certificado de estudos (Transcript of Records).

Mais informações na Prointer, localizada no prédio da Reitoria do Campus Universitário, 3º andar, ou na sede, localizada na Trav. Três de Maio, 1573 (entre as avenidas Magalhães Barata e Gentil Bittencourt), em Belém. Tel.: (91) 3201-7211 - prointer@ufpa.br

IBE recebe inscrições para o 3º Congresso Anual

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) recebe, entre os dias 9 e 11 de outubro, o 3º Congresso Anual do Instituto de Estudos Brasil Europa (IBE), que, este ano, tem como tema “Inovação, Cultura e Sustentabilidade: Desafios para o Brasil e Europa”. A proposta é discutir estes conceitos dentro das cinco grandes áreas temáticas do IBE: Saúde e Biologia; Políticas; Ciências Sociais; Humanidades e Artes; Tecnologia e Ciências. As inscrições para o evento estão abertas e podem ser realizadas via internet

Professor do Centro de Ciências Agrárias da UFSC e coordenador do congresso, Paulo E. Lovato explica que a comissão organizadora buscou incluir na programação as discussões mais avançadas de cada área, convidando pesquisadores renomados do Brasil e da Europa para trocarem experiências e proporem ações colaborativas.

Realidades - “O congresso será uma oportunidade de definirmos prioridades. Acredito que definiremos melhor muitos dos desafios que o Brasil e a Europa enfrentam, cada qual dentro de sua atual realidade. A Europa precisa, por exemplo, pensar em termos de recuperação de competitividade no atual contexto internacional, enquanto nosso país está preocupado em achar soluções para o problema de produção e preservação do meio ambiente”, destacou. Em ambos os locais, as questões de diversidade e inclusão também são prementes.

Ao todo, serão quase 20 pesquisadores e autoridades de governo que irão integrar cinco mesas- redondas. A primeira delas, no dia 10 de outubro, será sobre Tecnologia, Inclusão e Sustentabilidade. Em seguida, os estudiosos discutem “Tecnologia, Saúde e Qualidade de Vida” e “A Interdisciplinaridade na universidade do futuro”. O último dia terá duas mesas: “Cultura e imaginação: diversidade e multiculturalismo” e “Inovação: Desafios para o Brasil e Europa”.

A conferência de abertura, programada para a noite de 9 de outubro, será realizada pelo embaixador José Viegas Filho. Durante o evento, os participantes também irão conhecer os três vencedores do 1º Prêmio IBE de Incentivo a Projetos Colaborativos Brasil Europa.

Para acompanhar as notícias do 3º Congresso Anual do IBE, acesse o site do Congresso e os canais de comunicação no Facebook e no Twitter (@brazileurope).

UFPA ocupa 1° lugar entre melhores IES públicas e privadas do Norte


sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Inscrições abertas para o Programa Top Espanha

A Pró-Reitoria de Relações Internacionais (Prointer) divulga o edital de seleção para o Programa Top Espanha Santander Universidades 2013. O programa selecionará quatro estudantes de graduação e um professor da Universidade. As inscrições podem ser feitas até o dia 23 de outubro, pelo formulário online disponível aqui, e o resultado final será divulgado em novembro.


O Top Espanha objetiva contribuir, por meio das relações acadêmicas entre Brasil e Espanha, para o incremento da qualidade da formação dos alunos e professores das instituições de ensino participantes. Em 2012, o programa possibilitará a mobilidade de alunos e do professor, além da participação no curso de Língua e Cultura Espanhola para Estrangeiros, que será promovido na Universidade de Salamanca, por três semanas. O público-alvo do programa são estudantes de graduação e professores da UFPA.

Teoria e prática - Durante as três semanas que os estudantes terão oportunidade de fazer uma imersão na cultura e na língua espanhola, além de terem aulas intensivas de Espanhol, também terão acesso a passeios e a outras atividades culturais para conhecer a Espanha, na teoria e na prática.

Para participar da seleção, o estudante precisa satisfazer alguns requisitos, como: ser aluno matriculado em curso regular de graduação da UFPA; estar matriculado no 2º semestre de 2013; não ter participado de outro programa de mobilidade para o exterior mantido pela UFPA; possuir CRG (Coeficiente de Rendimento Geral) superior ou igual a 8,0 e, no máximo, duas reprovações até o atual período; estar cursando a partir do 3° ano, entre outros requisitos. Acesse aqui o Edital.

Documentação - Após a inscrição online, o aluno deverá entregar os seguintes documentos: cópia do comprovante de inscrição; comprovante de matrícula; histórico acadêmico da UFPA com CRG; Curriculum Lattes; carta de recomendação personalizada e assinada por professor ou coordenador de curso da UFPA; carta de intenção assinada pelo aluno, expressando os motivos pelos quais deseja participar do programa e cópia do passaporte válido.Todos os documentos devem ser entregues na Prointer ou na Travessa Três de Maio, 1573, entre as avenidas Magalhães Barata e Gentil Bittencourt, até o dia 29 de outubro.

As passagens aéreas de ida e volta; a hospedagem em alojamentos indicados pela Universidade de Salamanca; as refeições diárias; a despesa com transportes para as visitas previstas no programa oficial do curso; a contratação de seguro saúde internacional e de vida são benefícios que serão disponibilizados pelo Santander para o professor e os estudantes selecionados.

Mais informações: (91) 3201-7211

Prorrogadas as inscrições para o Prêmio IBE até 10 dia de setembro

O Instituto de Estudos Brasil Europa (IBE) prorrogou até 10 de setembro o prazo para os interessados se inscreverem no 1º Prêmio IBE de Incentivo a Projetos Colaborativos Brasil-Europa. A seleção premiará os três melhores projetos e oferecerá ao primeiro colocado passagens e hospedagem para o pesquisador ter a oportunidade de visitar sua instituição parceira na Europa. Acesse aqui o Edital.

Serão aceitos projetos de quaisquer áreas do conhecimento desenvolvidos em instituições brasileiras e será premiado o melhor projeto em andamento que mantenha acordos de cooperação entre universidades do Brasil e da Europa. “A importância da premiação está relacionada com o fortalecimento dos laços entre as instituições de pesquisa do Brasil e da Europa”, explica Cláudio Alfonso, do IBE.

Prêmios – A seleção premiará os três melhores projetos e oferecerá ao primeiro colocado passagens e hospedagem para o pesquisador visitar a instituição parceira. Além disso, os três projetos vencedores serão apresentados no 3º Congresso Anual do IBE – Inovação, Cultura e Sustentabilidade: Desafios para o Brasil e Europa, que será realizado entre os dias 9 e 11 de outubro deste ano, em Florianópolis (SC).

Inscrições - As inscrições devem ser feitas, exclusivamente, pelo Formulário Online, disponível no site do IBE, até as 18h de 30 de agosto. Os projetos serão avaliados entre os dias 2 e 22 de setembro, e a divulgação do resultado sairá na página eletrônica do Instituto, no dia 23 de setembro deste ano.

Em razão de um problema técnico no servidor do site, as inscrições para o 1º Prêmio IBE de Incentivo a Projetos Colaborativos Brasil-Europa feitas até o dia 5 de agosto precisam ser reenviadas. Em caso de dúvidas, entrar em contato via e-mail ibeunicamp@gmail.com.

IBE – O Instituto de Estudos Brasil Europa tem como objetivos gerais a contribuição para o fortalecimento da educação superior no Brasil e a promoção do conhecimento mútuo entre as instituições e as sociedades do Brasil e da União Europeia, por meio de uma ação cooperativa envolvendo atividades de estruturação e operação, de diálogo, acadêmicas, de pesquisa e de extensão à comunidade.

Serviço:
1º Prêmio IBE de Incentivo a Projetos Colaborativos Brasil-Europa
Inscrições 10 de setembro
Mais informações na página eletrônica do Instituto.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Prointer realiza cursos preparatórios para projetos da União Europeia


SAKARYA UNIVERSITY ORGANIZES ICQH 2013 CONFERENCE


INTERNATIONAL CONFERENCE ON QUALITY IN HIGHER EDUCATION
ICQH 2013
Sakarya/ TURKEY
12-14 December 2013

Call for papers

International Conference on Quality in Higher Education (ICQH) aims to provide a multinational platform where the latest trends in quality in higher education is presented and discussed in a friendly environment. Prospective presenters are encouraged to submit proposals for papers and posters/demonstrations that offer theoretical contributions of research results. Presentations should bein Turkish or in English and should address both theoretical issues and research findings.

Furthermore if the presenter is unable to attend the oral presentation, the virtual presentation or video presentation options are available. For further information on how to submit video/virtual presentation, please refer to the Paper Submission section on our website. For paper guidelines, please refer to the Paper Guidelines section.

ICQH 2013 conference is supported by Sakarya University and Governers State University and will take place on December 11-13, 2013 at Sakarya University, Sakarya, Turkey. All full paper presentations will be published in an online proceedings book of ICQH 2013.

We would like to invite you to share your experience and your papers with academicians, teachers and professionals.

Conference Language

The official languages of the conference are English and Turkish. Proposals can be sent and be presented in either language. But all submission proccess will be done in English. Please, submit your proposal according to the following presentation category descriptions in paper guidelines.

Deadlines
Abstract Deadline : December 01, 2013
Full Article Deadline : December 03, 2013

Registration Fee Deadline : December 05, 2013


BrasilAlemanha - De Primeiro Mundo por um Brasil de Primeiro Mundo


Visite o site BrasilAlemanha para ler estas notícias.

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Open-access scientific publishing is gaining ground


The Economist


Academic publishing


AT THE beginning of April, Research Councils UK, a conduit through which the government transmits taxpayers’ money to academic researchers, changed the rules on how the results of studies it pays for are made public. From now on they will have to be published in journals that make them available free—preferably immediately, but certainly within a year.

In February the White House Office of Science and Technology Policy told federal agencies to make similar plans. A week before that, a bill which would require free access to government-financed research after six months had begun to wend its way through Congress. The European Union is moving in the same direction. So are charities. And SCOAP3, a consortium of particle-physics laboratories, libraries and funding agencies, is pressing all 12 of the field’s leading journals to make the 7,000 articles they publish each year free to read. For scientific publishers, it seems, the party may soon be over.

It has, they would have to admit, been a good bash. The current enterprise—selling the results of other people’s work, submitted free of charge and vetted for nothing by third parties in a process called peer review, has been immensely profitable. Elsevier, a Dutch firm that is the world’s biggest journal publisher, had a margin last year of 38% on revenues of £2.1 billion ($3.2 billion). Springer, a German firm that is the second-biggest journal publisher, made 36% on sales of €875m ($1.1 billion) in 2011 (the most recent year for which figures are available). Such firms are now, though, faced with competitors set up explicitly to cover only their costs. Some rely on charity, but many have a proper business model: academics pay a fee to be published. So, on the principle of “if you can’t beat ’em, join ’em”, commercial publishers, too, are setting up open-access subsidiaries.


Open for business

The biggest is BioMed Central, part of Springer. It was founded in 2000 and in February it published its 150,000th paper and also launched its 250th periodical, catchily entitled the Journal of Venomous Animals and Toxins Including Tropical Diseases. Days later Nature Publishing Group (NPG), which owns Nature and 81 other journals, and which itself belongs to the Georg von Holtzbrinck Publishing Group, another German firm, bought a majority stake in Frontiers, a Swiss open-access platform with 30 titles in 14 scientific fields. In combination, NPG and Frontiers publish 46 open-access journals, and 7,300 free papers a year.

In the past year Elsevier has more than doubled the number of open-access journals it publishes, to 39. And even in those that usually charge readers (such as Cell and the Lancet), paying a publication fee makes a paper available free immediately.

Outsell, a Californian consultancy, estimates that open-access journals generated $172m in 2012. That was just 2.8% of the total revenue journals brought their publishers (some $6 billion a year), but it was up by 34% from 2011 and is expected to reach $336m in 2015. The number of open-access papers is forecast to grow from 194,000 (out of a total of 1.7m publications) to 352,000 in the same period.

Open-access publishers are also looking at new ways of doing business. Frontiers, for example, does not try to judge a paper's significance during peer review, only its accuracy—an approach also adopted by the Public Library of Science (PLoS), a non-commercial organisation based in San Francisco that was one of the pioneers of open-access publishing. It thus accepts 80-90% of submissions.

Instead, a Frontiers paper’s merit is gauged after publication, using measures like the number of downloads. Frontiers also doubles as a social network for researchers to share news, job offers and information about conferences and events. This network currently has around 70,000 members.

PeerJ, founded last year, makes an even more dramatic departure from tradition. Rather than being charged publication fees, authors pay a one-off membership fee, which ranges from $99 to $298, depending on how many papers they want to publish each year. All co-authors must be members. The firm also deals neatly with the question of peer review. Members must review at least one paper a year.

Non-commercial open-access publishers, though, are fighting back. The Wellcome Trust (a British medical charity), the Max Planck Society (which runs a lot of German research institutes) and the Howard Hughes Medical Institute (an American charity) have set up eLife, a peer-reviewed journal that does not charge publication fees. And in January Jean-Pierre Demailly, of the University of Grenoble, in France, and a handful of fellow mathematicians launched the Episciences Project. This aims to show that researchers themselves can turn out refereed papers cheaply, bypassing traditional purveyors.

Episciences will piggyback on ArXiv, an online repository beloved of physicists and mathematicians—who often post work there as “preprints” before submitting it to journals. ArXiv is hosted by Cornell University at a cost of $830,000 a year. Tacking on an “epijournal”, so that refereed papers would sit alongside the preprints, should not add much to that.

Matthew Cockerill, BioMed Central’s boss, though, points out that Episciences’s publishing model may have its drawbacks. Academics who bypass publishers become publishers themselves. And that will be harder to do as the operation grows.



Who pays for lunch?

Other aspects of open-access publishing also draw polite scepticism from incumbents. The promiscuous approach of Frontiers and PLoS, for example, is at odds with the rejection by publications like Nature and its American counterpart, Science, of over 90% of submitted manuscripts. It is this selectivity that gives these journals their prestige. At the moment, publication in Nature, Science and a handful of similar journals is like a sprinkling of fairy dust. Everyone knows how tough it is to get in, so papers that do so are assumed to be special. This will be hard for open-access publications to emulate.

The rejected papers all have to be scrutinised, though—and even though peer review is free, this involves staff time and other costs. According to Nature, the cost per published paper is $40,000. If Nature is to stay in business in anything like its current form, someone will have to pay that.

Whether anyone will want to, remains to be seen. Budgets are tight, and pressure for access to be open is growing. Intangible blessings of the sort bestowed by prestigious journals can vanish rapidly. Where the game will end is anybody’s guess.

International Masters Programme: Roads to Democracy/ies - Programa Internacional de Mestrado: Roads to Democracy/ies





Contato:
Dr. Margarida Santos
International Relations Officer
Faculdade de Economia da Univ. Coimbra
International Relations Office
www.fe.uc.pt
E-mail: intfeuc@fe.uc.pt
Confira o edital

Veja aqui o resultado

Fadesp 



Capacit oferta cursos de idiomas para servidores

Site do Capacit: http://ufpa.br/capacit/



Alemão com responsabilidade social




Inscrições para o Revalida estão abertas até 30 de julho

Acesse o site Revalida


terça-feira, 16 de julho de 2013

sábado, 6 de julho de 2013

Inscrições abertas para o Programa Fórmula Santander

ATENÇÃO: O EDITAL FOI REVISADO NO DIA 17/JUL. SE VC BAIXOU ANTERIOR A ESTA DATA, BAIXE O ARQUIVO NOVAMENTE.

Alunos que estiverem regularmente matriculados em cursos de graduação da Universidade Federal do Pará terão a chance de participar da seleção de bolsas do Programa Fórmula Santander de Bolsas de Mobilidade Internacional. As inscrições podem ser feitas até o dia 22 de setembro, por meio de formulário onlinedisponível no site do Programa Santander Universidades. Três alunos farão intercâmbio com duração de um semestre, em universidades vinculadas ao Programa. Confira aqui o Edital.

Os participantes podem escolher a universidade-destino entre as instituições de ensino superior conveniadas ao Santander Universidades dos seguintes países: Argentina, Chile, China, Espanha, Estados Unidos, Portugal e Reino Unido. O resultado final será lançado no início de outubro de 2013.

Cada aluno receberá uma bolsa no valor total de quatorze mil, trezentos e quatro reais e cinquenta centavos, a partir da data de lançamento do programa, que ocorrerá em 2014, e mais cinco mil euros, o equivalente a R$11.182,00, a ser creditado em conta corrente em uma única parcela, a partir de novembro de 2013.

Pré-requisitos - Para participar, o candidato precisa preencher os seguintes requisitos: ter coeficiente de rendimento superior ou igual a 8,0; ter sido, no máximo, reprovado duas vezes até o atual período; estar cursando a partir do 3° ano (ou 5° semestre) até o penúltimo ano do curso; não ter obtido bolsa para o Programa Santander Universidades nas edições anteriores nem em programas de intercâmbio mantidos com a UFPA e não estar com a matrícula trancada.

Documentação - O aluno deverá entregar os seguintes documentos pessoais: cópia do comprovante de inscrição devidamente preenchido, histórico escolar da UFPA; curriculum lattes documentado; o termo de compromisso dos pais devidamente preenchido e assinado; documento de compromisso de reconhecimento acadêmico devidamente assinado por um professor efetivo, vinculado ao curso em que o acadêmico está matriculado na UFPA. Confira aqui o modelo de plano de Estudos.

Além dos documentos pessoais, o candidato precisará entregar, também, o certificado de conclusão de curso em língua estrangeira, conforme exigências da instituição de destino, sendo opcional aos que se destinam a Portugal; termo de indicação assinado por professor da UFPA e carta de motivação assinada pelo aluno, explicando os motivos pelos quais merece uma vaga no programa.

Os documentos acima relacionados deverão ser entregues em envelope lacrado, até o dia 23 de setembro de 2013, no horário das 8h30 às 11h e das 14h30 às 16h, na Pró-Reitoria de Relações Internacionais (Prointer), localizada no 3º andar do Prédio da Reitoria do Campus Universitário, ou na Travessa Três de Maio 1573, entre as avenidas Magalhães Barata e Gentil Bittencourt.

Histórico – O Programa Fórmula Santander foi lançado em 2010 com a finalidade de promover o intercâmbio acadêmico e cultural, bem como fomentar o desenvolvimento da pesquisa e de tecnologia. É uma iniciativa que beneficia 300 estudantes universitários do Brasil, da Espanha e do Reino Unido, com a oferta de 100 bolsas de estudos para cada um dos três países, tendo como prioridade beneficiar alunos que apresentem desempenho acadêmico destacado e bons conhecimentos de outros idiomas.

Parceria - O projeto é uma parceria da UFPA, por meio da Pró-Reitoria de Relações Internacionais (Prointer) com o Programa Santander Universidades e promoverá aos participantes vivenciar novas culturas e conhecimentos, fomentando internacionalização da atividade acadêmica.

GP do Brasil - A entrega das bolsas será realizada no Autódromo de Interlagos, no Grande Prêmio Brasil de Fórmula 1, que acontecerá no dia 22 de novembro, em São Paulo. Além do Brasil, o programa beneficia alunos de graduação e pós-graduação da Espanha e da Inglaterra, em um total de 300 bolsas de estudos concedidas, sendo que o valor dessas bolsas é superior à média dos programas semelhantes. Os contemplados também terão a possibilidade de realizar estágios formativos no Santander.

Os resultados finais serão divulgados nos site da Prointer, onde estão disponíveis o edital e os documentos para dowload.

Serviço
Programa Fórmula Santander 2013
Inscrição: Até o dia 22 de setembro de 2013, via formulário online, e entrega de documentação
Mais informações no site da Prointer e do Programa Santander

Texto: Beatriz Santos – Assessoria de Comunicação da UFPA
Arte: Reprodução / Google

Web_Cams_Travel